Filha de Paul Walker chega a acordo com a Porsche

Jovem tinha acusado a marca de ter responsabilidade na morte do pai

Miguel Costa 26/10/2017 Noticias

Chegou ao fim o longo e doloroso processo contra a Porsche movido por Meadow Walker, filha do falecido ator Paul Walker. 

Meadow Walker, de 18 anos, filha do ator Paul Walker, estrela da saga "Velocidade Furiosa", chegou a um entendimento com a Porsche no processo em que acusava o construtor alemão de homicídio involuntário. Os termos do acordo são confidenciais, mas ambas as partes solicitaram a desistência do processo.

“O processo foi resolvido com um acordo entre as duas partes", indicou a Porsche, sem adiantar detalhes.

Meadow, atualmente com 18 anos, apresentou uma ação contra a Porsche em 2015, dois anos depois da morte do pai, num acidente quando seguia no banco do passageiro de um Porsche Carrera GT, a 30 de novembro de 2013. O seu grande amigo Roger Rodas, que conduzia, também morreu.

A jovem considerava que a morte foi causada por falhas de segurança do Porsche.

Os investigadores consideraram que na altura do despiste o carro seguia a uma velocidade muito alta, de cerca de 160 km/h.

Segundo o processo, a filha de Paul Walker alegava que o Carrera GT de 2005 era um veículo instável e que o fabricante não tinha feito nada para corrigir o problema. Alegava ainda que o pai tinha ficado preso no interior do veículo por culpa do sistema do cinto de segurança.

Na altura da sua morte, Paul estava a terminar as gravações do filme Furious 7 e foram os seus irmãos, Caleb e Cody, que serviram de duplos para gravar as cenas que faltavam.

Deixe o seu comentário